Por que as bênçãos de Deus não nos alcançam?

 

Você já parou para pensar por que as bênçãos de Deus são condicionadas à obediência ao evangelho?

Será por que Deus é carrasco e tem prazer em nos punir se não obedecermos?

Confesso que nunca tive esse pensamento sobre Cristo Jesus.

O máximo que ousei pensar e refletir foi sobre o porquê as bênçãos não nos alcançam e como a desobediência tem relação com isso.

Até que a resposta veio numa passagem do livro de João quando Jesus falava com os fariseus:

Por que não entendeis a minha linguagem? Por não poderdes ouvir a minha palavra” (João 8.43)

É sobre isso!

Linguagem.

É como se o evangelho fosse outro dialeto. E só entende quem acredita nessa verdade. Veja:

“Aquele que vem de cima é sobre todos; aquele que vem da terra é da terra e fala da terra. Aquele que vem do céu é sobre todos. E aquilo que ele viu e ouviu isso testifica; e ninguém aceita o seu testemunho. Aquele que aceitou o seu testemunho, esse confirmou que Deus é verdadeiro. Porque aquele que Deus enviou fala as palavras de Deus; pois não lhe dá Deus o Espírito por medida” (João 3.31-34).

O evangelho se torna, então, o elo entre nós e Jesus. É por essa palavra que Deus consegue se comunicar com cada um de nós.

Outro dia, o bispo Luciano Nascimento disse o seguinte:

“Se você é uma pessoa que só ora e não lê a Bíblia, então é só você quem fala. Não há um diálogo entre você e Deus, pois é por meio da palavra que Ele fala conosco e nos dá a direção”

Sabe por que o evangelho é o elo entre nós e Jesus?

Porque as palavras que Ele fala, ou seja, o evangelho, são espírito e vida (João 6.63).

Como assim?

A Bíblia diz que “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade” (João 4.24). A Bíblia também fala que Deus é invisível (Colossenses 1.15 e 1 Timóteo 1.17).

Posso imaginar, então, Jesus na nossa frente querendo se comunicar conosco, como se fosse um estrangeiro – de fato Ele é, assim como aqueles que acreditam na pátria celestial.

Só que, muitas vezes, não entendemos a sua linguagem por não ouvirmos a sua palavra, pois se Ele é espírito e o evangelho, também, é só assim que poderemos alcançá-lo. Só assim, Ele pode se revelar para nós.

Adorando em espírito e em verdade

Refletindo sobre isso, lembrei da história de Lázaro quando Marta se desesperou com a morte do irmão. Maria, por sua vez, se entristeceu, mas não ao ponto de ficar atônita como a irmã dela.

Marta estava diante da ressurreição e a vida: o próprio Deus na forma de Filho. Mas ela não entendeu a linguagem de Jesus quando disse: “Teu irmão há de ressuscitar” (João 11.23).

Ela não entendeu porque não escutou direito as palavras de Jesus quando Ele estava pregando na casa dela por estar ansiosa, preocupada e distraída em muitos serviços. Já Maria parou tudo o que estava fazendo e ficou assentada aos pés do Mestre para ouvir o que Ele dizia.

Então, não. Deus não é carrasco por não nos abençoar quando não obedecemos ao evangelho. As suas bênçãos nos alcançam quando nos aproximamos dele e o adoramos em espírito e em verdade.

Comentários

Enviar um comentário